Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Max Informa > Manobra 2018: operacionalidade, segurança e muito trabalho em favor da formação de profissionais do século XXI
Início do conteúdo da página
ESA na Manobra Escolar do DECEx 2018

Links relacionados:

Crédito: Ten Edvaldo/Cb Estevam
imagem sem descrição.

Resende (RJ) – Teve início no dia 6 de novembro, as atividades conjuntas da Manobra Escolar 2018 na Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), com um painel de ambientação e caracterização do exercício militar.

A manobra escolar reúne 4.300 militares, mais de 500 veículos e 10 aeronaves, no período de 5 a 16 de novembro. Organizada pelo Departamento de Educação e Cultura do Exército (DECEx) é uma das mais importantes atividades de combate simulado do Exército Brasileiro. Ela emprega os equipamentos e armamentos mais modernos disponíveis, além de contemplar diversos aspectos da guerra moderna, como o combate a forças irregulares e o enfrentamento em ambiente humanizado. Nesse período, os moradores da cidade de Resende e região presenciam uma grande movimentação de militares, aeronaves e viaturas pelos municípios e também pela Rodovia Presidente Dutra.

Paralelo aos exercícios tipicamente militares, também são realizadas ações cívico-sociais, nas quais o Exército tem a oportunidade de prestar diversos serviços à população civil, como atendimento médico-odontológico e ambulatorial e também reforçar a integração da Força Terrestre com as comunidades. Serão visitadas as comunidades de Nossa Senhora do Amparo, em Barra Mansa, nos dias 8 e 9 de novembro; Quatis, nos dias 10 e 11 de novembro; Falcão, em Resende, no dia 11 de novembro; e Porto Real no dia 12 de novembro. Os atendimentos serão realizados das 8h00 às 12h00 e das 13h00 às 17h00, nos postos de saúde de cada comunidade. Para serem atendidos, os interessados devem realizar o agendamento, no posto de saúde mais próximo da sua residência.

Para recepcionar os componentes de diferentes equipes e ambientá-los quanto às atividades operacionais, o Subcomandante da AMAN, Coronel Paulo Roberto Coriolano, fez a abertura da atividade no Teatro Acadêmico. Nela, o Coronel Coriolano fez um pequeno histórico do exercício: “A manobra escolar da AMAN mudou muito dos anos 1980 para a que estamos realizando hoje. De um evento interno da AMAN, envolvendo os Cadetes no treinamento e na execução naqueles anos, chegamos a um exercício que envolve diversos estabelecimentos de ensino vinculados ao DECEx, no qual participam cerca de 4.300 militares. Esse conjunto de atividades é impactado por duas equações: a do tempo e a da segurança, no que diz respeito a seu nível de realismo”, explicou. Ele continuou sua explanação ressaltando aspectos garantidores de sucesso para o evento: “a equação do tempo, porque não é possível um planejamento que supere o período da própria manobra e a equação da segurança, porque não é possível praticar ações militares deixando à parte a gestão dos riscos”, destacou o Subcomandante da AMAN. Encerrou a sua fala com um chamamento a todos quanto às suas responsabilidades do princípio ao fim da exercício. “Há três fatores que proporcionam a segurança em operações: o primeiro é o próprio militar que é responsável pela sua integridade física; o segundo é o militar que o acompanha, uma vez que todas as atividades são realizadas com o mínimo de dois militares; e o terceiro é a responsabilidade do planejamento da operação”, concluiu.

A mais alta autoridade presente no painel de abertura foi o Comandante de Aviação do Exército, General de Brigada Carlos Waldyr Aguiar. Participam da Manobra Escolar 2018 a Academia Militar das Agulhas Negras, Departamento de Educação e Cultura do Exército, Diretoria de Educação Superior Militar, Comando de Operações Terrestres, Centro de Comunicação Social do Exército, Centro de Estudo de Pessoal e Forte Duque de Caxias, Escola de Inteligência Militar do Exército, 1º Batalhão de Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear, Comando de Aviação do Exército, 1º Batalhão de Operações Psicológicas, Centro de Adestramento Leste, Hospital Militar de Resende, 6º Grupo de Mísseis e Foguetes, 6º Batalhão de Inteligência Militar, 1º Batalhão de Guerra Eletrônica, Centro de Instrução de Guerra Eletrônica, Instituto Militar de Engenharia, Hospital de Campanha, Escola de Comando e Estado-Maior do Exército, Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais, Escola de Formação Complementar do Exército, Escola de Saúde do Exército, Escola de Aperfeiçoamento de Sargentos, Escola de Sargentos de Logística, Escola de Instrução Especializada, Escola de Sargentos das Armas, Comando de Comunicações e Guerra Eletrônica do Exército, Centro de Instrução de Artilharia, Mísseis e Foguetes.

Fonte:Agência Verde-Oliva
registrado em:
Assunto(s): manobra escolar , aman , cfs , cfs2018 , decex , detmil , cml , 4rm
Fim do conteúdo da página